É preciso parar o descaso com o trabalhador da Saúde de Goiânia!



Trabalhad@r da rede municipal de Saúde de Goiânia, no próximo dia 1º de fevereiro de 2018 (quinta-feira) estaremos unidos em uma grande assembleia na Câmara Municipal de Goiânia e sua participação será decisiva.  O desrespeito aos direitos dos servidor@s da Saúde de Goiânia é gravíssimo assim como também é grave inércia da gestão do prefeito Íris Rezende.

Não se faz saúde sem competência administrativa: é preciso investimentos e valorização profissional. Por isso, nesta assembleia vamos cobrar o reajuste salarial referente à data-base de 2017 e de 2018, a inclusão dos ACS, ACE e Administrativos no Plano de Carreiras, melhores condições de trabalho e de assistência à população, reajuste do vale-alimentação, cumprimento das progressões, concurso público, a regularização do Imas e o pagamento da dívida junto à Previdência.

Tanto o prefeito quanto a atual secretária municipal de Saúde não podem continuar ignorando o caos na Saúde e colocando em risco a vida de milhares de goianienses. A falta de medicamentos, estrutura física degradada, falta materiais para o atendimento, falta de profissionais de saúde, vulnerabilidade na segurança dos trabalhador@s e usuários, além da falta de vagas para atendimento especializado têm comprometido o trabalho do servid@r e a assistência à população.

Nós, trabalhador@s da Saúde de Goiânia já demonstramos o tamanho da nossa força. Em 2015, protagonizamos uma das maiores mobilizações que Goiânia já viu. A prefeitura recuou e garantimos o pagamento da data-base de 2014, 2015 e 2016, evitamos a redução do quinquênio, garantimos a insalubridade para os Agentes Comunitários de Saúde e o pagamento das progressões atrasadas. 

Portanto, é importante ressaltar que só é possível assegurar e ampliar as conquistas quando há união da categoria. Por isso, o Sindsaúde convoca você que não está satisfeito com a sua situação para se unir aos demais colegas no dia 1º de fevereiro e garantir que nenhum dos seus direitos continue sendo desrespeitados. Participe!

 

Flaviana Alves
Presidenta do Sindsaúde/GO

30/01/2018