Em Aparecida, Sindsaúde negocia manutenção de gratificações para servidores



O Sindsaúde realizou nesta segunda-feira (11), uma assembleia com os servidor@s municipais da Saúde de Aparecida de Goiânia. Em pauta estava o pagamento de gratificações previsto na Lei Complementar 130/2017 e do adicional de produtividade. A lei em questão preocupa a categoria porque a vigência dela só vai até o dia 31 de dezembro deste ano e a Prefeitura alega não ter condições para aplicar integralmente o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV).

Para evitar perdas para os trabalhador@s da Saúde, Sindsaúde, Sieg e Sindacse negociam com a gestão a prorrogação dessa lei por mais seis meses. “Há mais de três anos, tentamos fazer com que a Prefeitura cumpra todos os direitos da categoria aplicando o Plano de Carreira. Esperamos que nesses seis meses, a gestão finalmente se organize e aplique o Plano na sua integralidade”, defendeu Flaviana.  

Em reunião com a gestão nesta segunda-feira, ficou acertado que um novo projeto de lei será enviado - em regime de urgência - à Câmara Municipal até quarta-feira (13) estendendo o pagamento dos benefícios por mais 180 dias. Outra reivindicação do Sindsaúde é a criação imediata da comissão que analisará a progressão dos servidor@s prevista para ocorrer em janeiro de 2018.

Acordo de greve

A Lei 130/2017 foi fruto de uma negociação com a gestão durante a greve realizada em maio desse ano. A Prefeitura alegou falta de condições financeiras para aplicar o Plano de Carreira naquele momento, mas o Sindsaúde conseguiu que a gestão criasse uma gratificação especial no valor de 30% para os profissionais do Ambulatório, Urgência, Psiquiatria, Estratégia da Saúde da Família, Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e Serviço de Atenção Domiciliar (SAD).

Outra conquista foi a criação do adicional de produtividade no valor de R$ 270 para os Agentes Comunitários de Saúde. Além disso, os servidor@s que atuam no NASF e na Estratégia da Saúde da Família passaram a receber ainda uma gratificação de regime especial por ter jornada de trabalho de 40 horas semanais.

 

 

Confira mais:

Aparecida: Após mobilização, projeto que prevê pagamento de gratificações é aprovado

Sindsaúde pede apoio dos vereadores para que os ACS possam residir fora da área de abrangência

Sindsaúde cobra celeridade na implantação do auxílio-alimentação para a Saúde

11/12/2017