Estado: proposta de revisão do plano de carreira será apresentada em assembleia



Uma das principais reivindicações do Sindsaúde tem sido a recomposição das perdas salariais dos servidor@s da Secretaria de Estado da Saúde. Fruto das negociações, uma proposta de revisão do plano será discutida pelo Sindicato na assembleia da categoria agendada para o próximo dia 28.

Mediante as cobranças do Sindsaúde nas reuniões da Mesa Estadual de Negociação Permanente e nas reuniões com o governo com o objetivo de amenizar os impactos das perdas salariais, o Estado apresentou uma proposta de Plano de Carreira.

Na última sexta-feira (16), essa proposta foi apresentada e discutida durante uma reunião com os servidor@s na Sede Administrativa do Sindicato. De acordo com o vice-presidente do Sindsaúde, Ricardo Manzi, “se a proposta for aceita é necessário concentrar esforços para incluir a categoria no Conselho Estadual de Políticas Salariais e Relações Sindicais, Consind, o quanto antes já que o prazo vai até 30 de abril devido o início do período eleitoral”.

Enquadramento

A atual proposta padroniza estrutura de evolução nas carreiras em relação a outras categorias e garante para 2018 a concessão dos índices de reajustes previstos de 7% em maio e de 7% em novembro de 2018. Outra alteração seria o aumento do percentual da progressão de 3% para 10% a cada mudança de letra. Ainda de acordo com a nova proposta o aumento real no enquadramento pode variar de 29% a 86% se considerado os reajustes de 14% previstos para esse ano.

Alimentação e produtividade

Outra reivindicação do Sindsaúde, no sentido de valorizar o trabalhador, é garantir aos servidores estaduais que estão cedidos aos municípios, o mesmo direito de receber o auxílio-alimentação implantado no final de 2017.

Para isso, o Sindicato tem orientado todos aqueles que se encontram cedidos a protocolar uma ação judicial por meio do Departamento Jurídico do Sindicato. A mesma orientação vale para aqueles que não recebem a gratificação de produtividade.

Também há possibilidade dos servidores cedidos retornarem para a Secretaria de Estado da Saúde. Essa proposta foi apresentada pelo Sindsaúde durante a última reunião da Mesa Estadual de Negociação Permanente. O Estado se propôs a estudar o caso.  

 

19/03/2018