Servidores de Anápolis dizem “não” ao aumento da contribuição previdenciária



Durante assembleia geral realizada nesta terça-feira (17), os servidor@s municipais de Anápolis rejeitaram por unanimidade o aumento da contribuição previdenciária. A proposta de reajuste foi feita pelo Instituto de Seguridade Social dos Servidores Municipais de Anápolis (Issa), na qual, a contribuição de cada trabalhad@r saltaria de 11% para 14%. A justificativa seria o equilíbrio das contas da Previdência.

A assembleia ocorreu no auditório do Teatro Municipal e reuniu trabalhador@s da Saúde - representados pelo Sindsaúde - e da Administração – representados pelo SindiAnápolis.  “A decisão desses servidor@s é perfeitamente compreensível, uma vez que, o trabalhad@r vive um momento de grande insegurança em relação aos seus direitos. Tudo aquilo que foi conquistado arduamente vem se tornando alvo de ataques”, argumentou a presidenta do Sindsaúde, Flaviana Alves.

Mudança na titularidade

Outro ponto de pauta discutido foi uma mudança sugerida pela Prefeitura na gratificação de titularidade prevista no Plano de Carreira da Saúde. Essa alteração poderia acarretar prejuízos já que condicionaria a progressão dos servidores à apresentação de títulos. Obviamente, a proposta também foi rejeitada.

Flaviana classificou a proposta da Prefeitura como um “retrocesso” na conquista do Plano de Carreiras em Anápolis. “Queremos melhorar a valorização de todos os trabalhador@s e não o inverso”. Na ocasião, ela ainda informou que a partir de dezembro os servidor@s da Saúde já poderão protocolar os seus títulos.

Mesa de Negociaçao

Outro fato ligado diretamente à valorização dos servidor@s é o avanço na criação da nova Mesa de Negociação Permanente com a gestão de Anápolis. Em breve haverá a primeira reunião, na qual, serão defendidos os interesses dos trabalhador@s.

Demonstrando solidariedade, a assembleia também decidiu apoiar no próximo dia 19, a paralisação dos professores da rede municipal por valorização profissional. 

17/10/2017