Sindsaúde lança campanha solidária para salvar o Natal dos servidores



O trabalho dos servidor@s estaduais da saúde não se restringe apenas ao cidadão que busca atendimento - por meio do SUS -  em uma das 56 unidades mantidas pelo governo de Goiás. Além de salvar vidas nesses locais, esses trabalhador@s garantem à população os benefícios da vigilância em saúde, nos mais variados ambientes que frequenta. Sem falar das políticas públicas que executam e que atuam nas campanhas de vacinação, medicamentos e exames de alto custo, etc.

Toda essa rede de atenção à saúde da população foi posta em xeque pelo Governo de Goiás quando este, depois de dar um calote de seis anos na data-base, o que provocou uma perda de 48% nos rendimentos dos servidor@s, decidiu ir ainda mais longe: mandou para a Assembleia Legislativa um Projeto de Lei (PL) que acabava com a gratificação de Produtividade.

Foi quando a categoria decidiu que o arrocho não poderia continuar e deflagrou uma greve vigorosa que durou 65 dias. O movimento fez o governo retirar o tal PL da Assembleia mantendo a gratificação integral de produtividade. Também ficou definido a realização do pagamento da segunda parcela do enquadramento e a progressão para o mês de dezembro deste ano. Outra conquista foi um levantamento minucioso das condições de trabalho dos servidor@s da Saúde.

Entretanto, os servidor@s buscaram a todo custo uma saída junto ao Palácio das Esmeraldas para evitar o corte de ponto. Até o momento o governo tem rechaçado todas as negociações e resolveu penalizar todos os guerreir@s que evitaram o corte da gratificação de produtividade. Apesar de a greve ter sido justa e legítima, o governador mandou cortar o ponto desses trabalhador@s. 

Assim, o Natal de milhares de famílias de servidor@s da Saúde está em risco. Os contracheques trouxeram valores irrisórios, provocando uma calamidade na vida daquel@s que tiram o sustento do seu trabalho.

Campanha

É claro que o Sindsaúde/GO, CUT, Soego, Sinfar, Sieg, Sintasb e outras entidades da saúde estão buscando todas as saídas possíveis para esse impasse, mas enquanto isso, não podemos deixar a mesa vazia daqueles guerreir@s que só fizeram lutar por direitos já conquistados e por um atendimento mais digno para a população.

Para amenizar o impacto no orçamento do trabalhad@r, o Sindsaúde deu iniciativa à campanha Saúde Solidária com o lema: Ajude a salvar o Natal de quem salva vidas! Qualquer pessoa pode contribuir e o valor arrecadado será revertido para aqueles que acreditaram em uma saúde melhor e durante 65 dias lutaram por essa transformação.  

 

Então, vamos lá:

Salve o Natal de quem Salva Vidas! Doe! 

Caixa Econômica Federal,  Agência: 0012, Operação: 013, Conta Poupança: 48767-5

Se preferir, clique no botão abaixo e doe agora mesmo.

 

 

  

 

 

 

09/12/2016

Colaboração da CUT/GOIÁS