Sindsaúde leva reivindicações dos servidores para superintendente da SES



Apresentando medidas que visam reparar o grave prejuízo que os servido@s da Saúde acumulam, o Sindsaúde se reuniu – na manhã desta terça-feira (31) – com o superintendente de gestão e finanças, Lucas Silva, da Secretaria Estadual da Saúde. Os principais assuntos discutidos foram o vale-alimentação, o realinhamento da tabela do plano de carreiras e melhores condições de trabalho.

Alimentação
Desde o fim da greve no Estado, o Sindsaúde tem apresentado estudos e sugestões para amenizar o prejuízo que os servidor@s acumulam com a redução da produtividade e da insalubridade e com o calote de sete anos sem a correção inflacionária (data-base). E uma dessas sugestões foi a criação do vale-alimentação, apresentada e aprovada em reunião da Mesa de Negociação Permanente.

Segundo Joaquim Mesquita, o projeto foi assinado por ele no valor de R$ 600,00 e que foi encaminhado ontem, dia 30, para o Conselho Estadual de Políticas Salariais e Recursos Humanos (Consind).

Apesar de confirmar que é financeiramente viável a implantação do vale-alimentação para os servidor@s da Saúde, o superintendente frisou que o projeto precisa passar pela votação dos deputados. Ele acredita que o projeto passará com facilidades na Assembleia Legislativa, mas não confirmou quando os trabalhador@s irão receber esse benefício.

Realinhamento
Outra sugestão apresentada pelo Sindsaúde para aumentar o rendimento dos servidor@s, foi o realinhamento de tabela do Plano de Carreiras. Essa proposta – que foi feita em dezembro de 2016 - tem o objetivo de nivelar os valores da tabela do plano de carreiras da saúde com as demais categorias que tiveram aumento em seus rendimentos.

Confrontado sobre a longa espera para discutir o assunto, Lucas disse que vai publicar uma portaria, na próxima semana, criando a comissão de avaliação do Plano de Carreiras para discutir o realinhamento da tabela.

Sobre o pagamento do enquadramento do Plano de Carreiras, o superintendente confirmou que o Governo irá quitar a terceira e última parcela no mês de dezembro deste ano.

Negociação
Durante a reunião, a presidenta do Sindsaúde, Flaviana Alves, voltou a cobrar a regularidade das reuniões da Mesa de Negociação Permanente para discutir as questões que englobam os servidor@s da Saúde. A próxima reunião está prevista para acontecer somente em dezembro.

Outro assunto debatido foi a falta de condições de trabalho dos servidor@s, principalmente os do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), alvo constante de denúncias de assédio moral e de falta de insumos. Além disso, Flaviana cobrou a divulgação do relatório da produtividade.

31/10/2017