Sindsaúde é contrário ao aumento de plantões para servidores da SMS de Goiânia

Sindsaúde é contrário ao aumento de plantões para servidores da SMS de Goiânia

*Publicada em 24.01.2019 às 18h30

Durante assembleia com os trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) nesta sexta-feira (24) no auditório da Funasa, a presidenta do Sindsaúde, Flaviana Alves, criticou a decisão da SMS de aumentar o número de plantões nas unidades de urgência e emergência da capital. O Sindicato quer dialogar com a gestão, mas já estuda uma medida judicial.

Com base no parecer do nosso departamento jurídico, nós discordamos do cálculo feito pela Secretaria em que o trabalhador deve cumprir um plantão a mais. A falta de condições de trabalho já gera desgaste físico e mental ao trabalhador. O Sindsaúde entende que não é a sobrecarga que vai solucionar a demanda por atendimento e sim a realização de concurso público e a contratação de mais força de trabalho”, argumenta Flaviana Alves.    

Entenda

A Secretaria se utilizou do memorando 461/2019 para informar aos gestores sobre a nova modalidade de controle de frequência com base na Portaria 010/2019. A gestão decidiu que os trabalhadores deverão cumprir um plantão a mais na escala atual.

Com a alegação de que eles devem horas para o Município, a SMS criou um modelo de controle de frequência onde a Secretaria solicita ao gestor informações da Carga Horária de Trabalho mensal esperada (CHM), Carga Horária Trabalhada (CHT), Saldo de Horas do mês Anterior (SHA) e Saldo de Horas Total (SHT).

Justiça

A presidenta do Sindsaúde argumenta ainda que é quase impossível a realização de mais plantões no mês, uma vez que, isso poderá prejudicar o período de descanso. Flaviana adianta que o Sindicato já solicitou audiência com a secretária de saúde para discutir a questão e orienta o trabalhador a procure o departamento jurídico do Sindicato por meio do telefone 3995-6910, caso seja obrigado a realizar mais plantões do que o habitual.

 

 

X
%d blogueiros gostam disto: