Sindsaúde vai à Justiça para garantir data-base aos servidores de Goiânia

 Sindsaúde vai à Justiça para garantir data-base aos servidores de Goiânia

*Publicada em 28.09.2020 às 11h34

Em face da omissão da Prefeitura de Goiânia em conceder a reposição salarial (data-base) aos servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o Sindsaúde ingressou com um Mandado de Injunção (MI) na Vara de Fazenda Pública Municipal da Comarca do município para assegurar o direito.  

O Sindicato solicitou à Justiça a determinação para que o Município conceda aos servidores da ativa e aposentados a reposição salarial referente ao exercício de 2020 no percentual de 4,48% tendo como base a inflação apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

No pedido, o Sindsaúde ainda fundamentou sua solicitação em um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese – subseção Goiás) que revelou que “é possível constatar que a Administração Municipal pode perfeitamente aumentar seus gastos com pessoal em até 14,58% no corrente ano de 2020”.

O presidente do Sindsaúde, Ricardo Manzi, explica que a data-base, que é a reposição das perdas decorrentes da inflação no ano, deveria ter sido concedia aos trabalhadores no mês de maio deste ano, o que não ocorreu. “A data-base é um direito constitucional do servidor e não pode ser negligenciada”, ressaltou.

A data-base ou revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos está garantida no Artigo 37, inciso X, da Constituição Federal e Artigo 92, inciso XI, da Constituição Estadual.

Outras Notícias

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leitor de Página Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud