fbpx

Sindsaúde na UPA Sul em Anápolis na luta por nenhum direito a menos

Sindsaúde na UPA Sul em Anápolis na luta por nenhum direito a menos

Publicado em 16 de setembro de 2020, às 17h48

O Sindsaúde esteve com os servidor@s públicos, na manhã de hoje (16), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Alair Mafra, na Vila Esperança em Anápolis- GO.

“Estamos aqui mais uma vez para pedir o apoio da população e a atenção da Gestão para que possamos ter segurança na realização do nosso trabalho, precisamos sim lutar contra o coronavírus, mas sem contaminar a população. Estamos aqui para lutar pelos nossos direitos, precisamos de equipamentos de proteção individual e coletivo (EPI e EPC) e de condições adequadas de trabalho e respeitados os nossos horários de plantão,” afirma, Sílvia Regina Nascimento, Diretora do Sindsaúde-GO.

Com principal objetivo de reivindicar que seja cumprida a carga horária estabelecida por Lei (LC 213/09) de 20 horas semanais, a manifestação aconteceu em meio ao cerceamento dos (as) trabalhador@s da unidade de participarem do ato, por parte da proibição da Gestão da UPA-Sul.   

Além da preocupação com a saúde mental e física dos servidor@s da saúde na UPA-Sul, que estão sendo obrigados a trabalhar um plantão a mais, sem devida remuneração extra, nem mesmo tendo estas horas trabalhadas a mais compensadas em folgas, vem sofrendo uma série ataques e perseguições.

“A UPA-SUL é uma unidade referência no município de Anápolis, esse desrespeito aos trabalhador@s da saúde, aumentando a jornada de trabalho sem a devida remuneração, adoece os trabalhador@s e tem reflexo na sociedade. O cerceamento destes trabalhador@s à manifestação é absursdo. Esperamos que a gestão reveja esse posicionamento. O ataque ao Sistema Único de Saúde que perdeu mais de 22 milhões (EC 95) de investimento na saúde no Brasil, tem em Goiás os reflexos. O Sindsaúde não vai se calar”, defende Ricardo Manzi, Presidente do Sindsaúde-GO   

No momento foi lida a Carta Aberta dos servidor@s da UPA-Sul e foram lembrados a ausência de solução de lutas antigas, que foram promessas na eleição passada para Prefeito e que nunca foram cumpridas para estes trabalhador@s da saúde, sendo o reajuste salarial pela data base, a progressão por tempo de serviço, a testagem dos servidor@s da saúde conforme o protocolo do Ministério da Saúde e os 40% de insalubridade para os servidor@s que trabalham diretamente em contato com a Covid-19.

Na tentativa quase que frustrada de conversar com a gestão da UPA-Sul em Anápolis, ficou agendado para a próxima terça-feira (22), uma nova visita ao município anapolino, desta vez na Secretaria de Saúde em Anápolis.

 

X
%d blogueiros gostam disto: